Imagem Projetada Especial: 1° Prêmio da Dublagem Carioca

No último dia 14 de março o Gaveteiro esteve presente no 1° Prêmio da Dublagem Carioca, evento que ocorreu no tradicional Teatro Carlos Gomes, no centro do Rio de Janeiro, e cujo objetivo foi premiar os artistas e técnicos ligados ao exercício dessa profissão em estúdios cariocas durante o ano de 2011. Fato inédito em terras fluminenses, a premiação segue uma tradição já bem estabelecida em São Paulo, onde a consagração anual de dubladores, operadores de áudio e mixadores já acontece há algum tempo. Com a promessa de ser uma noite carregada de homenagens, e principalmente, uma forma de valorizar importantes profissões ligadas ao audiovisual (mas geralmente pouco conhecidas pelo grande público), o Prêmio idealizado pelos dubladores Maíra Góes e Marcelo Garcia proporcionou momentos de rara emoção para qualquer um que acompanhe e aprecie a “versão brasileira”. Para este que vos escreve, em especial, a nostalgia permeou todo o evento, propiciando uma noite sem igual para um declarado fã das artes audiovisuais.

Sentia-se a necessidade de um evento deste porte no Rio de Janeiro, este que foi o berço da dublagem brasileira lá nos de 1930, quando foram realizadas as dublagens do desenho Branca de Neve e os Sete Anões, nos estúdios da CineLab, no bairro de São Cristóvão. A lista de premiados da noite segue logo a seguir*.

  • MELHOR ATOR EM DUBLAGEM DE PROTAGONISTA: ALEXANDRE MORENO – Gato em O Gato de Botas (Longa-Metragem de Animação para Cinema)
  • MELHOR ATRIZ EM DUBLAGEM DE PROTAGONISTA: ADRIANA TORRES – Jade – “Rio” (Longa-Metragem de Animação para Cinema)
  • MELHOR ATOR EM DUBLAGEM DE COADJUVANTE: MARCELO GARCIA – Humpty Dumpty – “O Gato de Botas” (Longa-Metragem de Animação para Cinema)
  • MELHOR ATRIZ EM DUBLAGEM DE COADJUVANTE: MARIANGELA CANTÚ – Sue – “Glee” (Série)
  • MELHOR DIREÇÃO DE FILME PARA HOME VÍDEO: HÉLIO RIBEIRO – “Noite de Ano Novo” (Longa- Metragem)
  • MELHOR DIREÇÃO DE FILME PARA CINEMA: GUILHERME BRIGGS – “Rio” (Longa-Metragem de Animação)
  • MELHOR DIREÇÃO DE SÉRIE: HÉRCULES FRANCO – “Mentes Criminosas”
  • MELHOR DUBLAGEM DE FILME PARA HOME VÍDEO: BRAVURA INDÔMITA – Delart – Direção: Gabriella Bicalho (Longa-Metragem)
  • MELHOR DUBLAGEM DE FILME PARA CINEMA: “RIO” – Delart – Direção: Guilherme Briggs – (Longa-Metragem de Animação)
  • MELHOR DUBLAGEM DE SÉRIE: GREY’S ANATOMY – Delart – Direção: Manolo Rey
  • ATOR OU ATRIZ EM DUBLAGEM REVELAÇÃO: ANDREA SUHETT – Mercedes – Glee (Série)
  • MELHOR CANÇÃO ADAPTADA: RIO – FÉLIX FERRÀ
  • MELHOR OPERADOR DE ÁUDIO: RODRIGO OLIVEIRA – DELART
  • MELHOR MIXAGEM: MARCELO VIDAL E EQUIPE DE MIXADORES DA ALCATÉIA – CSI LAS VEGAS – SÉRIE
  • VOTO POPULAR: MELHOR ATOR EM DUBLAGEM DE 2011 – MÁRIO MONJARDIM – SALSICHA – SCOOBY DOO
  • VOTO POPULAR: MELHOR ATRIZ EM DUBLAGEM DE 2011 – SELMA LOPES

Gostaria de chamar a atenção para alguns aspectos importantes levados em consideração pelos organizadores, e que, a meu ver, foram um diferencial na festa. O trabalho em conjunto de artistas de dublagem e técnicos de som foi valorizado nas categorias melhor mixagem (Marcelo Vidal e equipe – Alcatéia – CSI Las Vegas) e melhor operador de áudio (Rodrigo Oliveira – Delart). A apreciação do trabalho destes que estão na linha de frente das adaptações por meio da tecnologia (esta, sempre em constante alteração) faz-se mais do que significante.

Os pontos altos, contudo, foram as homenagens. Os homenageados nesta primeira edição foram o grande Orlando Drummond, dono de uma das vozes mais marcantes da dublagem brasileira e detentor de um recorde mundial (há 30 anos que o ator dubla o personagem Scooby-Doo); além de Maria Helena Pader, citada por diretores, dubladores e técnicos como um exemplo de profissionalismo. Ainda no campo das homenagens, a categoria Voto Popular atuou como mais uma maneira de exaltar alguns daqueles que contribuíram não só para o engrandecimento e disseminação da dublagem no Rio de Janeiro, mas no país como um todo. A Melhor Atriz de Dublagem de 2011 escolhida pelo público foi ninguém menos do que Selma Lopes, dona da célebre voz de Marge Simpson, enquanto que Mário Monjardim subiu ao palco para receber o prêmio de Melhor Ator em Dublagem de 2011.

Finalmente, os números musicais e de humor que se intercalaram entre os prêmios foram nada menos do que fenomenais. Confiro grande destaque para a apresentação na qual os dubladores Márcio Simões, Marisa Leal, Sérgio Stern, Julie Vasconcellos e Mauro Ramos (vídeo logo abaixo**) interpretaram famosas canções-tema de filmes como Aladdin, Cantando na Chuva e O Rei Leão. De fato, toda a cerimônia, desde a escolha dos indicados, dos homenageados, até a condução das atrações de entretenimento, foi executada com maestria e com um nível organização beirando o impecável.

Contudo, eu faria uma pequena crítica à forma como a irmandade/rivalidade entre os mercados de dublagem do Rio de Janeiro e de São Paulo foi tratada. Claro, eram esperadas algumas brincadeiras, e isso é saudável; porém, penso que uma ou outra das alfinetadas durante a cerimônia tiveram um tom um tanto quanto acima do esperado para um momento de festa e confraternização. Nesse sentido, cito o discurso de agradecimento do crítico de cinema Rodrigo Fonseca (agraciado com um prêmio-homenagem – Amigo da Dublagem), que fez uma alusão indireta a algumas redublagens que foram procedidas por estúdios da capital paulista, e que, segundo ele, teriam descaracterizado a nuança dada pela dublagem original (carioca, naturalmente). Assim como ele, penso que as obras dubladas vêm acompanhadas de um forte caráter nostálgico, e de certa maneira, enquanto fã, não sou muito afeito a redublagens de obras canônicas. Porém, lembro que um filme com uma versão brasileira bastante proeminente e conhecida, De Volta Para o Futuro, sofreu um procedimento de redublagem para o lançamento em DVD. A dublagem original feita pela BKS em São Paulo foi substituída por uma nova versão realizada no Rio de Janeiro; não que a dublagem carioca seja ruim, muito pelo contrário, mas a alma do filme em português imortalizada no coração dos fãs pela BKS foi, de certa forma, descaracterizada.

Enfim, este pequeno detalhe nem de longe conseguiu diminuir o brilhantismo e a vivacidade do evento, nem afastar o contentamento deste blogueiro por estar presenciando uma cerimônia que remete a tantas lembranças boas. Parabéns aos organizadores, e que nos anos vindouros o evento continue acontecendo, sempre premiando os bons profissionais, homenageando os pioneiros, e acima de tudo, valorizando as vozes que trazem alegria e diversão para tantos brasileiros de todas as idades.

Mais alguns vídeos da cerimônia

– Guilherme Briggs subindo ao palco

– Encerramento – Ciclo Sem Fim


*Fonte: Página do 1° Prêmio da Dublagem Carioca no Facebook

**Todos os vídeos desta postagem são de autoria do dublador Guilherme Briggs. Sugiro fortemente uma visita ao canal do Youtube do ator/diretor para mais vídeos da premiação.

***As imagens do evento foram gentilmente cedidas por Pedro Rennó.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Deixe um comentário, ou trackback para o seu site.

1 Comentário para “Imagem Projetada Especial: 1° Prêmio da Dublagem Carioca”

  1. Rafael D disse:

    Nuusssss poxa bem dahora nao sei se sou eu mas as dublagens antigas até trilhas sonoras pareciam que te seduzia kkkkk o fabio falando sobre o caso do De volta para o Futuro o Engraçado é que eu mesmo parei pra ver os 3 filmes ja quando ja avia lançado o DVD e nao me incomodei com a dublagem mas realmente o “sutaque” carioca é foda (ex : qndo o MacFly fala DoutoRRR) kkk Bem enfim muito nostalgico e divertido esse post Vlw Fabio e a abraço a todos …

Comenta aí, traça!

Powered by WordPress | Free T-Mobile phones at BestInCellPhones.com. | Thanks to Verizon Wireless, Facebook Games and The diet solution