GavetaGrid – Porra, Schumacher!

Que ele detém QUASE todos os recordes da F-1 é inegável, basta checar os seus números na categoria: é o maior pontuador, quem mais vezes foi o pole position, o único heptacampeão mundial de pilotos. A era pós Ayrton Senna espelhou o reinado deste alemão que, sem concorrentes à altura (ou equipes tão boas quanto as dele), ditou as regras na F-1 por mais de 10 anos. Pois bem traças, hoje em nosso encontro semanal no Gaveteiro.com, saberemos algumas das razões pelas quais o Schumi (também conhecido pela alcunha de Queixada e Dick Vigarista) já deveria ter pendurado as chuteiras (ou sapatilhas) há muito tempo.

É isso aí! Schumacher não é mais o mesmo. Na realidade, talvez ele sempre tenha sido o que é. Foi a F-1 que, de fato, mudou. Com a chegada do espanhol Fernando Alonso à categoria, mudaram um pouco as regras do jogo de Schumacher, ops! da F-1, pois desde a morte de Ayrton não se via campeonatos vencidos “no braço”, puramente pela habilidade em se pilotar um carro.

Aí vão dizer: “e Hill? Villeneuve? Mika Hakinnem? Todos foram campeões na era Schumacher!” Sim, foram. E só o foram porque o heptacampeão não tinha o melhor carro, ou porque ele não disputou o campeonato inteiro. Schumacher sempre teve Benetton e Ferrari trabalhando exclusivamente para ele, com verdadeiros escudeiros como segundo piloto, pessoas que tinham a obrigação contratual de ajudá-lo no caminho da vitória e, ao fim, no mundial de pilotos. Em termos técnicos, Hill, Villeneuve e Hakkinem eram inexpressivos como pilotos.

Com a chegada de Alonso, Schumacher sentiu, talvez pela primeira vez, o que era competição de verdade. Ponderemos aqui que os carros de Ferrari e Renault (a então equipe do espanhol) eram muito semelhantes em termo de desempenho, a diferença ficava pelo braço e pelo arrojo na pilotagem mesmo. A partir daí, não teve choro nem vela, o heptacampeão não ganhou mais nada, só o “caminho da rua”.

Quando do bicampeonato mundial de pilotos conseguido por Fernando Alonso, Schumacher anunciou a sua aposentadoria da F-1, deixando-a mais divertida. Foi correr de Kart, carros de turismo e no mundial de motos (onde caia mais do que corria). A essa altura, o mito já estava ferido, mas não desacreditado… AINDA! Foi quando, em meados de 2009, Felipe Massa, brasileiro então piloto da Ferrari, se acidentou em pista, vagando o cockpit da equipe italiana. Schumi foi chamado para substituir o brazuca, mas acabou deixando para 2010 o final da sua aposentadoria, quando fora contratado para competir pela Mercedes Benz, ao lado do também alemão Nico Rosberg.

Aí lascou tudo! Ele encontrou uma F-1 renovada, com nomes como Kubica, Vettel, Alonso, Massa, Webber, Hamilton, Button e o próprio Rosberg, todos em excelente forma, todos claramente superiores a ele. Schumi tentava, mas dificilmente pontuava. A culpa era do carro, é claro, que não fora construído para a forma de guiar do heptacampeão. Depois das modificações em sua Mercedes ao longo do ano, a culpa era dos pneus que não aqueciam devidamente… Para jogador ruim, toda bola é quadrada.

Em 2011, sim, o carro foi construído da forma que ele queria e os pneus eram excelentes para o seu estilo de pilotagem. Pasmem! Num tem jeito do figura conseguir superar seu companheiro de equipe, quiçá os demais pilotos de Ferrari, Red Bull, McLaren e Renault Lotus (quando não tem gente das outras equipes futucando o coitado). Desacreditado, o alemão tem que conviver com críticas diárias como essa, em face do seu mau retorno. Dificilmente veremos aquele capacete vermelho em um carro de F-1 em 2012, dada a delicada situação em que se encontra o seu dono na F-1 atual.

Sinceramente até gosto de ver o Schumi na F-1, gosto de ver as barbeiragens do cara e vibro toda vez que alguém o ultrapassa. O coroa até tenta segurar alguém atrás dele, mas o povo acaba passando. Acho que a mãe dos pilotos não ensinaram a respeitar os mais velhos. É Seu Schumacher, os tempos são outros.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Deixe um comentário, ou trackback para o seu site.

5 Comentários para “GavetaGrid – Porra, Schumacher!”

  1. Diego Flyfish disse:

    Essa cara dele tá impagável rs

  2. Diego Ferreira disse:

    O problema do shcumacher e que realmente o corpo não aguenta mais o esforço que a F1 exige, ele poderia ter o carro igual ao da red bull mas não vai conseguir ter o mesmo desempenho do vettel 2 anos fora da F1 fez muita diferença.

    Também não vamos tirar o medito da habilidade ao volante do schumi, pois,, mesmo se a benneton e ferrari tivessem ótimos carros mas não tivessem alguém com o talento dele ao volante não iria a lugar nenhum

    • Igor disse:

      Pessoal, é a primeira vez que ele tem um companheiro de equipe que não é segundo piloto! Deu no que deu!

  3. Rômulo disse:

    Rapaz… me perdoe, não quero ofender, mas muita bobagem foi dita aí… você desconsidera tantos fatores técnicos e avaliações minimamente isentas que fica difícil concordar…

    A propósito, viu o treino de hoje?

    • Igor disse:

      Prezado Rômulo, você viu a data da postagem? Isso mesmo! Faz quase um ano! Essa era a situação à época. De qualquer forma, Shumi terminou 2011 atrás do companheiro de equipe, quem, inclusive, nunca fez uma pole ou ganhou corrida! Realmente espero que o corôa faça um 2012 legal, é bom pra F1. Vi o treino sim e adorei! Acho que esse ano será um pouco diferente do ano passado… Daqui a pouco é a corrida! Vamos?! Abraços

Comenta aí, traça!

Powered by WordPress | Free T-Mobile phones at BestInCellPhones.com. | Thanks to Verizon Wireless, Facebook Games and The diet solution