Gavestúdio Especial Set – Pedais e Pedaleiras

Photobucket

Kurt Cobain

Fala aí pessoal que acompanha o gavestúdio, pegando um pequeno gancho da última postagem em que nosso amigo Rapha falou sobre home estúdio, hoje eu vou falar um pouco sobre pedais e pedaleiras, assunto que interessa aos guitarristas e baixistas, sejam eles iniciantes ou não.

A qualidade do seu som é diretamente proporcional à qualidade dos equipamentos que você está usando os quais estão inclusos os captadores, cabos, pedais, fonte dos pedais, amplificador e até a tensão das tomadas, por isso, ter bons equipamentos é importante, mas considero tão importante quanto ter (se não até mais) é conhecer seu próprio equipamento, mesmo que ele não seja o melhor, pois se você tem um equipamento bom e não sabe usar, é dinheiro jogado fora e se você não tem um equipamento bom e não sabe usar seu som vai ser um lixo.

Photobucket

Para começar vamos falar dos pedais, pois constituem a parte principal e mais variada do assunto, os dividi em alguns grupos para ficar mais fácil de entender, porém, o assunto não será tratado profundamente por ser muito extenso.

Grupo dos efeitos de GANHO :
Fazem parte desse grupo os pedais de OVERDRIVES, DISTORÇÃO, FUZZ e BOOST. Esses pedais trabalham da seguinte maneira: pegam o sinal que vem do instrumento e o saturam, depois passam adiante, fazendo com que o som fique distorcido. O que tem se tornado popular ultimamente são os simuladores de AMPs (Simulamps) que simulam amplificadores e suas respectivas saturações. Para simplificar:

Overdrive: pouca saturação

Distorcion: Saturação alta

Fuzz: O mais saturado de todos

Boots/ Pré AMP: aumenta a qualidade e volume do sinal (isso de modo genérico)

Grupo dos efeitos de MODULAÇÃO:

Fazem parte desse grupo o CHORUS, FLANGER, SIMULADORES DE LESLIE, PHASER, VIBRATO/TREMULO, RING MODULATOR, etc. Sem dúvida esse é o maior grupo, pois é possível fazer varias combinações e gerar outros efeitos.
A categoria de modulação trabalha dentro do principio de dobra de sinal, alteração na freqüência, alteração da afinação, alteração da amplitude, alteração na fase do sinal.

Vou citar o efeito CHORUS como exemplo:

Imagine que tenham dois guitarristas tocando a mesma nota ao mesmo tempo, vão ser gerados dois sons e, mesmo que os dois usem os mesmos equipamentos, o som, mesmo que seja imperceptível, vai ter diferença. Tanto quanto à sonoridade quanto à velocidade que o som vai chegar aos ouvidos. Com base nisso, o efeito Chorus é formado. Ele consiste em pegar o sinal, dar uma leve desafinada e um pequeno atraso no som. Efeitos como Flanger e Phaser seguem o mesmo principio mas aplicado de um modo um pouco diferente do chorus.

Grupo dos efeitos de AMBIÊNCIA :

Fazem parte dessa classificação os Delays e Reverbs, que são os mais caros do mercado, eles são divididos em Analógicos e Digitais

Delay em inglês é atraso. Nos pedais, esse atraso é gerado eletronicamente ou digitalmente para dar o efeito de ambiência conhecido como eco ou repetição.

Reverb, a grosso modo, simula lugares, por exemplo: quando você da um grito dentro de uma sala grande e vazia o som soa diferente de quando você grita em uma sala pequena e cheia, o nível de reverberação é diferente, da mesma maneira quando você ouve uma música no fone de ouvido e no rádio, o som sai diferente. O efeito reverb simula os lugares.

Photobucket

EQ Gráfico indispensável para seu set

Grupo dos efeitos de TONALIDADE:

Esse eu considero um grupo indispensável, principalmente para baixistas que não costumam usar efeitos. Nesse grupo estão contidos os efeitos que alteram a equalização do som (graves, médios e agudos) fazem parte desse grupo o Acoustic Simulator, Auto Wah, WahWah, Envelop Filters, Equalizers, Filters e Pickup Simulator.

Equalizer (ou equalizador):

Considero indispensável para qualquer músico; serve para ajustar o som nas mais diversas situações. Existem dois tipos, os paramétricos e os gráficos.

Os paramétricos são mais fáceis de ser usados, geralmente consistem em três botões (grave, médio e agudo) que são girados para aumentar ou abaixar as freqüências, porém, não é muito útil num nível mais profundo.

Nos equalizadores gráficos você tem vários botões que indicam a freqüência, como se fosse um gráfico, podendo assim equalizá-las de maneira específica e mais eficaz.

Grupo dos efeitos DINÂMICOS:

Esse grupo é responsável pelo volume do sinal; fazem parte o COMPRESSOR / LIMITER / SUSTAINER, PEDAL DE VOLUME e qualquer outro que trate do mesmo assunto.

COMPRESSOR / LIMITER / SUSTAINER: servem para equilibrar o som, os sinais elevados são reduzidos e os baixos são elevados, gerando um som com menos variação de dinâmica, mais constante e com mais sustain.

Photobucket

I Love my Boss

Grupo das MULTI-EFEITOS:

São as famosas pedaleiras, que concentra a maioria dos efeitos acima, o grande problema das pedaleiras é que a pedaleira é uma “imitadora” e por isso há grandes questionamentos quanto a sonoridade ser diferente dos pedais originais, porém ela é a salvadora de muitos músicos que não tem dinheiro para ficar comprando pedais e além disso a pedaleira simplifica muito o processo de organização, pois a maioria das pedaleiras permite armazenar varias configurações de efeitos. Claro que existem muitos outros efeitos e variações mas isso fica para outra hora.

Pedaleiras X Pedais:

Bom há sempre um grande embate por parte dos músicos quanto a esse tema, “comprar uma Pedaleira ou Pedais”, bom para você que tem essa dúvida vou ajudar a solucioná-la.

O que mais pesa na hora de decidir por uma pedaleira ou pedais é a versatilidade. A pedaleira te dá muito mais opção. Com um pedal você vai ter um efeito e com uma pedaleira vai ter vários, porém, geralmente, o som do pedal é muito melhor. Então aí vão as dicas:

Se você ainda é iniciante no instrumento aconselho a comprar uma pedaleira. Existem várias legais e que são acessíveis, como a V-AMP2 da Behringer, que te darão o suporte necessário para aprender a tocar, pois você terá várias opções de efeitos para testar e ir descobrindo seu gosto. Não adianta ir comprando pedais no início, mesmo porque, seus critérios ainda não serão apurados e você acabará gastando dinheiro desnecessariamente

Photobucket

Behringer V-AMP2

Se você já está em um nível intermediário aconselho a mesclar seu set, usando pedaleira e pedais, e, a partir desse ponto, um equalizer (de preferência gráfico) se torna indispensável; também pode trocar sua pedaleira por outra melhor. Pessoalmente uso um set com uma pedaleira da Digitec e alguns pedais, que me dão versatilidade e objetividade ao mesmo tempo. Se você for guitarrista, arrume um bom pedal de distorção,  um equalizer e um Wah-Wah e use junto com a pedaleira.

Photobucket

Set Hibrido

Sem você já for Profissional, primeiramente, não vai precisar ler isso, por já saber o que quer da sua vida musical, mas só por desencargo de consciência:
Poderá utilizar um set hibrido com uma blaster pedaleira e bons pedais, ou um set só de pedais, específicos para o tipo de música que você toca, pois terá o conhecimento necessário para tirar o máximo de proveito dos seus equipamentos. Os equipamentos tem que ser equilibrados, não adianta  ter um Ibanez  Tube Screamer Modelo do Steve Vai e usar uma “guitarra” Groovin de 200 reais

Para finalizar:

1) Dê preferência aos pedais tru by-pass

O que é Sistema True By-Pass e By-Pass eletrônico?
Quando o efeito estiver desligado, o True by-pass não coloca o sinal do instrumento no circuito de áudio; é extremamente vantajoso. Enviando o sinal direto para o amp, sem “perdas” de freqüência e não alterando o timbre do instrumento. Já o tru by-pass eletrônico deixa o pedal continuar influênciando no sinal do instrumento, mesmo com o efeito desligado.

2)        NUNCA, compre nenhum equipamento de música, nem pedal, pedaleira, instrumento, etc, sem antes testar, gostar e ver se é de qualidade. Pesquise e veja a opinião dos outros na internet e previna-se de futuros arrependimentos e gasto de dinheiro.

Fonte: Cifra Club

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Deixe um comentário, ou trackback para o seu site.

13 Comentários para “Gavestúdio Especial Set – Pedais e Pedaleiras”

  1. Alexandre Skywalker disse:

    Demais! òtimo artigo!
    Tambem já aprendi algumas coisinhas,acho que vou comprar alguns equipamentos,tem uma loja aqui perto que tem tudo! (Multisom_)

  2. Gabriel teixeira disse:

    é verdade, sem equipamento nao adianta nada.
    uma vez meu amigo fez um amplificador usando latas de atum

    bem estranho

  3. Anderson Borges disse:

    tem gente que faz umas bizarrices dessas de montar equipamentos de som assim, tem uns engenheiros eletronicos que reproduzem pedais e tals ai eles fazem essas extravagancias colocam pedais em latas, fazem chaveiros que funcionam como pedais e por ai vai

  4. Rapha disse:

    Ótimo tópico, informativo.

    Uma coisa que acrescentaria seria na seção multi efeitos, uma pedaleira chamada Vox Tone Lab, que é um puta multi efeitos da Vox, que tem seu pré Valvulado, muitos consideram o melhor multi efeitos, pois consegue unir, ótimas distorções com ótimos efeitos, muita gente reclama da Boss quanto a qualidade das distorções mas é prefeita nos efeitos.

    E eu to muito instigado pra pegar uma…ou um pedal da Landscape chamado Triefx, que vem um Delay, Chorus, Overdrive, já tem direct box e tem um puta som…

    Fica as dias pra galera que estão procurando bons multi efeitos.

  5. leonardo disse:

    cara muito bom mesmo !!!!!!!!!! tipo eu tenho uma line 6 floor POD …aquela pretinha pequena com pedal !!!!!!!!!!!!!!!! t ipo quero usar pedais tbm !!!!!!!!!!! não sei se éeh o certo ..mais qualquer coisa me da uma força aiiii vlw!!!!

    • Anderson Borges disse:

      po do uma força sim com maior prazer, só perguntar que eu respondo na boa =D

      eu gosto muito de mexer com pedais e essas coisas fico sempre feliz em ajudar

      • leonardo disse:

        queria saber se vcs achan q vale apena eu substituir a distorção da minha line 6 FLOOR POD por uma pedal lead drive da fhurmann ? e subistitur o chorus da minha pedaleira por uma pedal da bheringer aquele amarelo ac-200

        • Anderson Borges disse:

          cara esse pedal de lead drive é bem maneiro, não acho que seja o melhor, mas ainda assim é bom ( eu prefiro o Tube drive (que é uma cópia do Tube screamer da ibanez) comtudo o lead drive é legal sim, quanto ao chorus da bheringer, é ruim e rouba muito sinal ( por não ser Tru bypass) ainda por cima o by pass eletronico dele é bem ruim ( como todos dessa marca) se for por questão de preço acho que o da Fhurmann é melhor. mas gosto muito dos chorus da Boss. vc pode tbm usar um Flanger que da um efeito semelhante, podendo ter outrass opções de uso. e no geral os pedais da bheringer são ruins ( experiencia própria)

        • Anderson Borges disse:

          vc tbm pode ver se arruma uns pedais usados tem lojas que vendem pedais de series e marcas boas por um preço muito em conta, dai vc fica com pedais bons pagando barato

  6. Leonardo disse:

    valeu irmão !!!! pela dica XD

  7. Leonardo disse:

    ola voltei denovo rsrsrs, tenho outra duvida posso usar pedais e pedaleira ao mesmo tempo? isso éh bizarro ? feio ou algo normal no meio musical ! tenho uma pedaleira line 6 floor pod e um pedal lead driver. uso a pedaleira para ( modulação como flanger chorus e tals e uso como deley e reverb também !!

  8. Anderson Borges disse:

    Fala aew, cara pode sim, eu pessoalmente já usei, se o som que vc estiver obtendo te agradar, não tem nada de bizarro nisso não rsrsrs o que manda é o som que vc tira!

  9. Leonardo disse:

    vlw muitooo obrigado Xd

Comenta aí, traça!

Powered by WordPress | Free T-Mobile phones at BestInCellPhones.com. | Thanks to Verizon Wireless, Facebook Games and The diet solution