Análise: A Origem

Fala meus queridos, mais um grande filme passando pelas análises do Gaveteiro. Confiram minhas impressões sobre A Origem. Dá o play!

Ficha Básica
Direção:
Christopher Nolan
Ano: 2010
Gênero: Ação/ Suspense
Duração: 148 minutos
Classificação Indicativa: 14 anos

———
– Todas as cenas do filme são marca registrada de seus proprietários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Deixe um comentário, ou trackback para o seu site.

7 Comentários para “Análise: A Origem”

  1. gabriel teixeira disse:

    sabe, eu acho o final um pouco ruim.

    SPOILER
    eu nao gosto de final em que te deixa na duvida, acho que o personagem nao volta nao pra casa

    • Diego Flyfish disse:

      SPOILERS

      Pois então, cara. O lance, ao meu ver, é que independe se aquilo era um sonho ou realidade. O personagem do Dicaprio encontrou a paz ali naquele momento quando viu as filhas. Tanto que ele sempre ficava olhando aquele pião de forma paranoica… Ao ver os filhos, ele simplesmente passa a ignorar o pião.

      Existe várias pessoas que falam que aquilo era um sonho, outras que era a realidade. Mas no fim, não importa.

      Existe até a hipótese que a mulher dele estava certa o tempo todo e ela tenha acordado de verdade no momento que pulou daquele prédio.

      Enfim, não importa mesmo. Mas essa discussão que o filme gera é super interessante! =D

      • gabriel teixeira disse:

        SPOILER

        eu acho q ele nao acordou, mesmo o filme nao tendo um final claro, eu achei o filme fantastico.

        eu acho q o cristopher nolan só fez o final assim pra poder dar continuação

        • Fábio Nazaré disse:

          SPOILER

          Estava vendo uma entrevista do Michael Cane outro dia, ele disse que todas as cenas dele nunca são em sonho, ou seja, o final (apesar de estranho) é no mundo “desperto”. Uma dúvida crucial, Diego, qual era o totem da esposa do DiCaprio e qual era o dele?

        • Diego Flyfish disse:

          Então, Fábio. Aí que tá.. O totem do DiCaprio não era dele! Ele usava o pião da esposa, o que vai de encontro com toda aquela parada de que cada pessoa tem que ter o seu próprio…

          Isso até reforçaria a parada de aquilo tudo ser um sonho. Já que mesmo que o pião caísse, isso não iria indicar necessariamente que ele não tivesse sonhando.

          Claro que essa discussão pode ser uma viagem tremenda, mas pelos princípios do filme, faz um certo sentido.

          E quanto isso do Michael Cane, eu não sei não. O cara tá velho, meio gagá, nem deve saber o que é realidade. =x

  2. Despertou a minha curiosidade pra assistir. Tô querendo muito assistir, já consegui o DVD. Só falta ir buscar. Muito boa análise, sem spoilers. Perfeita.

Comenta aí, traça!

Powered by WordPress | Free T-Mobile phones at BestInCellPhones.com. | Thanks to Verizon Wireless, Facebook Games and The diet solution