Gavestática 14 – Vampirismo

Salve, ratos e traças! Só depois de passar pela sorte e o azar que  o pessoal do Gavestática decidiu reunir cinco (sim, cinco!) participantes para debater sobre esses seres diabólicos com garras e dentes pontiagudos: os vampiros! Nesse programa nós vamos explicar desde algumas possíveis origens do mito até as modinhas “vampiros purpurina”.

Entre na sala, pegue um café e participe da conversa mandando um e-mail para: engavetados@gmail.com

Reproduzir

Tamanho: 20,2 mb
Duração: 43:09
Feed do Podcast

Traillers:

Vladislav Basarab

Elizabeth Bathory

Entrevista: Irmãos Valença

The Bob´s


Photobucket

Deixe um comentário, ou trackback para o seu site.

15 Comentários para “Gavestática 14 – Vampirismo”

  1. Anderson Borges disse:

    fui forçado a ver o crepúsculo ¬¬” assissti em três partes os primeiros 10 mim, a parte que ele brilha e os créditos, tirei uma soneca durante esses intervalos. o Filme é uma merda com erros enormes.
    eu gostei do filme rainhas dos condenado ¬¬”, o OST desse filme é um dos melhores. ninguem vai nunca vai conseguir fazer um filme de vampiros que seja totalmente bom e que satisfaça os fans de vampiros

  2. Velhoman disse:

    mto bom

  3. Velhoman disse:

    Eu gosto daquele filme q tem o Jim Carry que ele é virgem e as vampiras vao tras dele pra poder sugar a virgindade dele para viverem para sempre..passo umas 300 vezes na seção da tarde ” Procura-se Rapaz Virgem”

    http://www.youtube.com/watch?v=hy_w75LNph4

  4. Velhoman disse:

    Obs: Gostaria de uma analise sobre esse filme
    Obs2: Jim Carrey <–

  5. gabriel teixeira disse:

    gostei do gavestatica mas acho q vcs poderiam ter falado do vanhelsing,a vivi poderia falar sobre o anime helsing q fala do vampiro alucard que au contrario fica dracula.

    pergunta: qual é o nome da musica de abertura do helsing q vcs colocaram como tema?

    um abraço a todos e um feliz natal

  6. Aiken Frost disse:

    @Anderson: “ninguem vai nunca vai conseguir fazer um filme de vampiros que seja totalmente bom e que satisfaça os fans de vampiros”

    Vai sim cara. Inclusive já fizeram, o “Drácula de Bram Stocker”. =p

  7. Tarta disse:

    Ceis deviam ter falado um pouco sobre o Entrevista com vampiro e fazer uma citação a franquia antologica de video games castlevania.

    obs:. o Igor continua um babaca mesmo hauihaiuha

    Abração pra ele.

  8. Flyfish disse:

    @Anderson: Cara, admito que faz tempo que eu vi, mas na época pelo menos achei o Rainha dos Condenados um lixo monstro! Maior decepção e ainda tive que pagar locação mais cara porque era lançamento! Hahaha

    @Gabriel: O Van Helsing foi algo que senti falta mesmo. Comentei com a Vi ontem, enquanto terminávamos a edição, que a gente deveria ter falado dele. E sobre o anime Helsing, eu até já assisti ele (o Scott também), mas não falei porque achava que não ia render muita conversa mesmo, mas pelo menos coloquei uma música no meio para usar como referência. O nome se chama “Cool, The World Without Logos”

    @Tarta: Castlevania conheço quase nada da história. Só joguei o Symphony of The Night e nem sei da história, só ficava na matança mesmo! Hehehe… mas que nem Hellsing, coloquei uma música pra servir como referência pelo menos.

    —-

    Curiosidade 1: encontrei na net uma action figure da Elizabeth Bathory. Olha que coisa angelical para ser pôr na estante – http://www.starstore.com/acatalog/monsters_3_elizabeth_L.jpg

    Curiosidade 2: esse é o bicho que invadiu a casa do Aiken (falo da barata e não do ser humano) – http://images.whatsthatbug.com/wp-content/uploads/2009/03/toebiter_peru.jpg

  9. Anderson Borges disse:

    @Aiken Frost,

    “@Anderson: “ninguem vai nunca vai conseguir fazer um filme de vampiros que seja totalmente bom e que satisfaça os fans de vampiros”

    Vai sim cara. Inclusive já fizeram, o “Drácula de Bram Stocker”. =p”

    Tudo bem mas só o primeiro que tem o Keanu Reeves
    pq fora isso vai ser muito dificíl

  10. Velhoman disse:

    Ainda acho q o filme q eu postei foi o mais fiel a vampirismo..

    sem mais

  11. Flyfish disse:

    rs… Baixei esse filme esses dias… Vou assistir novamente pra lembrar se era bom mesmo ou minha memória que o fez assim.

  12. Lord A:. disse:

    Caríssimos,

    Mito sem Rito é Folclore e Rito sem Mito é Jogo. Sobre os casos “mitológicos” abordados por vocês não são criaturas fantásticas e sim “distorções” católicas posteriores ao século XV e XVII. Tais cultos de fertilidade da terra existiram até o século XII no máximo e tinham totens animais (se apresentavam como povo da coruja, povo da serpente ou povo dos gatos)…Nestes cultos seus fiéis caiam em extase e ficavam “mortos” por alguns dias…
    E neste período…entravam em combates extáticos, cuja a origem são os mitos da caçada selvagem…

    Enfim…Se um dia quiserem fazer uma segunda edição, entrem em contato.Terei prazer em colaborar!

    Em relação a Porfíria foi uma observação infâme, o pesquisador que fez esta sugestão de Vampirismo = Porfiria foi inclusive processado nos anos de 1980 pelos doentes e familiares…

    A Vivi mandou muito bem nas respostas.

    Forte abraço a vocês e perdoem o tom critico.

  13. Tarta disse:

    Falou O Sr. dos Vampiros “Lord A”

    Mahuihaiuhaiuhaiuahiuahiuahuiahiau

  14. Aline disse:

    Olá!

    Primeiro eu queria dizer que eu já gosto de discussões sobre vampirismo, principalmente quando se conhece outras fontes da lenda, ou formas alternativas de interpretar este mito. Este Gavestática me conquistou de coração de vez quando ouvi ao fundo a abertura de Hellsing tocando, daí pra frente foi escutar com um sorriso aberto mesmo. Sempre me divirto com a trilha sonora do programa, acho que tem uns 4 comentários que sempre menciono, mas acho que vale a pena sempre reforçar porque sempre se superam.

    Senti falta de terem mencionado que existe o filme “Báthory” (título nacional “A condessa de sangue”) onde conta a história da Erzébet (prefiro Elisabete) Báthory. Assisti em DVD, não sei se ficou em cartaz no cinema ou se foi direto pras locadoras. De qualquer forma é um filme bom de se ver, conhecer a história e tal. Mas acho que romantizaram bastante essa condessa, acredito que tem bem mais atrocidades por trás do que se sabe hoje em dia.

    Até que para um programa de vampirismo, não se destruiu tanto o cenário ‘Crepúsculo’, achei que pegariam bem mais no pé das maluquices que a autora fez para tornar um assassino sanguinário em um príncipe encantado. Desde que soube pela primeira vez da existência dessa história eu não sabia se ria pensando que era uma piada, ou se chorava de pena da geração que adotou e adorou isto.

    De qualquer forma, foi um programa bem informativo mesmo. Conhecer com um pouco mais de detalhes a doença que talvez tenha dado origem ao mito vampírico é muito bom. Eu sabia que existia uma doença associada ao vampirismo (assim como tem uma doença/veneno associado aos zumbis), só não sabia o nome nem os detalhes específicos da mesma. Cada programa aprendo um pouco mais da cultura pop que eu penso que conheço. ^^

    Obrigada por mais um ótimo programa e beijos para todos.
    =***

    PS: Nossa, que legal essa participação do Scott. Além dele ter mandado muito bem na discussão, com observações e idéias interessantes, também acho que foi merecido ele ter ganho. O nome ‘Bloco de Notas’ foi uma boa sacada dele.

Comenta aí, traça!

Powered by WordPress | Free T-Mobile phones at BestInCellPhones.com. | Thanks to Verizon Wireless, Facebook Games and The diet solution