GavetaGrid – O Grande Prêmio da Malásia

Olá traças, olha a gente aqui novamente para o nosso encontro semanal. Este domingo compreendeu o segundo GP da temporada 2011 da F-1, o Grande Prêmio da Malásia, disputado no circuito de Sepang, às 05h00min no horário de Brasília. Mesmo prometendo chuva forte para o meio da disputa, o céu da Malásia se limitou a lançar sobre os pilotos poucas gotas de água, que praticamente passaram despercebidas.

Engraçado que o que me surpreendeu nesse final de semana foram mais os treinos do que a corrida em si. O alemão Sebastian Vettel, da equipe Red Bull, mais uma vez marcou o melhor tempo nos treinos classificatórios de sábado e largou na frente em Sepang, vencendo de ponta a ponta a corrida, frise-se, não sendo importunado em nenhum momento por seus rivais diretos.

Em sua curta carreira, o jovem Vettel (de 23 anos) já conta com 17 pole positions conquistadas (Ayrton Senna é dono de 65 delas e Michael Shumacher de 68), se tornando um verdadeiro “leão de treino”, ou seja, é muito difícil não ver o alemão lagar na frente nos últimos dezoito meses, confirmando a sua incrível capacidade de girar em uma volta fantástica quando preciso. Mais fantástico ainda é saber que o time da Red Bull ainda não está utilizando o KERS (sistema de reaproveitamento da energia gerada pelo calor das frenagens e pela força motora do carro), uma vez que tal equipamento não funcionou a contento nos carros da conhecida fabricante de energéticos.

Portanto, claro se afigura que a Red Bull tem um carro aerodinamicamente insuperável neste início de temporada, ponderado que foi a única equipe a não utilizar o KERS nesta etapa do campeonato e sendo o alemão Vettel o único piloto a não utilizar a asa traseira móvel durante a prova, pelo simples motivo de não haver ficado atrás de ninguém, o requisito mínimo para a utilização do dispositivo permissivo de ultrapassagens.
(Saiba mais como funciona o Kers, a asa traseira móvel e outros recursos na F-1 2011)

Em Sepang, os pneus Pirelli, de fato, tiveram uma participação essencial. Houve quem realizou quatro paradas nos boxes para a troca dos compostos desgastados, a exemplo do australiano Mark Webber, da Red Bull, quem cruzou a linha de chegada na quarta colocação, e do inglês Lewis Hamilton da McLaren, quem namorou a terceira colocação até as últimas voltas, quando fez sua última parada e despencou para o fim da zona de pontuação, terminando na sétima posição.

O inglês Jenson Button da McLaren foi constante e sofreu pouco com a degradação de seus pneus, chegando na segunda posição, seguido de perto pela Renaut Lotus do alemão Nick Heidfelf, o terceiro. O brasileiro Felipe Massa cruzou em quinto colocado, com o seu companheiro de Ferrari, o espanhol Fernando Alonso colado em sua traseira (o sexto). Rubens Barrichello abandonou a prova após um problema hidráulico que danificou as trocas de marcha de sua Willams: “Acho que temos um potencial para descobrir nesse carro, ele é melhor que o do ano passado, mas o rendimento nas duas primeiras corridas foi horrível. O carro não é durável o suficiente para acabar a prova”, afirmou o brasileiro após o abandono. Abaixo, confira a ordem de chegada na zona de pontuação.

CLASSIFICAÇÃO FINAL NO GP DA MALÁSIA

Piloto: Tempo:
 

1. Sebastian Vettel (ALE)

 

1h37min39s832

2. Jenson Button (ING) a 3s261
3. Nick Heidfeld (ALE) a 25s075
4. Mark Webber (AUS) a 26s384
5. Felipe Massa (BRA) a 36s958
6. Fernando Alonso (ESP) a 37s248
7. Lewis Hamilton (ING) a 49s957
8. Kamui Kobayashi (JAP) a 1min06s439
9. Michael Schumacher (ALE) a 1min24s896
10. Paul Di Resta (ESC) a 1min31s563

Pra quem gosta de velocidade, semana que vem tem mais. Até a próxima!

Deixe um comentário, ou trackback para o seu site.

1 Comentário para “GavetaGrid – O Grande Prêmio da Malásia”

  1. Igor disse:

    Um adendo de última hora: por conta de uma colisão na 46ª volta, Alonso e Hamilton foram punidos após a corrida, somando-se 20 segundos no tempo final de cada um deles (ao do espanhor por ter causado o impacto e ao do inglês por ter mudado o traçado habitual na defesa de sua posição). Com a punição, Alonso ainda se manteve na 6ª colocação, mas Hamilton caiu de 7º para 8º, trocando de lugar com o japonês Kamui Kobayashi da Sauber (quem herdou o 7º lugar).

    Grande abraço!

Comenta aí, traça!

Powered by WordPress | Free T-Mobile phones at BestInCellPhones.com. | Thanks to Verizon Wireless, Facebook Games and The diet solution