Desenterrando Tranqueiras: MacGyver

Tudo que ele precisou para o míssel foi uma caneta esferográfica, Coca-Cola e Mentos!

Tudo que ele precisou para o míssel foi uma caneta esferográfica, Coca-Cola e Mentos!

Talvez uma das séries que mais marcaram a cultura pop do mundo, MacGyver é um clássico dos anos 80. Admita: toda pessoa que você já encontrou já citou algo da série, falou sobre consertar algo com barbante e chiclete ou coisa parecida, já teve um daqueles canivetes suíços clássicos… Tudo isso graças ao Rei do Mullet.

Trazido para o Brasil como Profissão Perigo – e a música de abertura substituída por Tom Sawyer, do Rush – MacGyver foi exibido originalmente nos EUA entre 1985 e 1992, com sete temporadas, rendendo ainda dois filmes em 1994. A série foi um grande sucesso. Eu ainda me lembro de vários trechos do programa, apesar de ser muito novo na época da transmissão. O episódio que começa com Angus “Mac” MacGyver invadindo uma base ou coisa do tipo em algum país muçulmano para recuperar um mapa, inclusive, me ajudou certa vez. Aquele esquema de colocar o mapa por baixo da porta trancada e empurrar a chave para que ela caia sobre o papel e possa ser puxado pela fresta da porta. Sim, eu usei aquilo uma vez por causa do show.

Mas isso é coisa simples. Os “macgyverismos” do seriado são um espetáculo à parte. O protagonista, interpretado por Richard Dean Anderson, abomina armas de fogo por causa de um acidente com um revólver quando era criança, que causou a morte de um amigo. Por esse motivo, emprega seu diploma em Física como sua verdadeira arma. O recurso principal de MacGyver é sua aplicação prática do conhecimento científico e do uso de itens comuns – junto com seu canivete suíço, sua fita adesiva e a coincidência de estar trancado em um quarto com materiais úteis.

Suas missões, geralmente, eram de caráter humanitário. Mac, à partir da segunda temporada, passa a trabalhar para a Fundação Fênix, uma fundação sem fins lucrativos que tinha a reputação de ser um “cavaleiro reluzente corporativo”, empregando seus agentes e recursos em operações anti-drogas, programas sociais e coisas boazinhas do tipo; O trabalho perfeito para Angus. E falando nos caras bons, o seriado tinha sua cota de vilões também. A “HIT” – Homicide International Trust – era o grupo de assassinos que vez ou outra pegava no pé de MacGyver. Aliás, em matéria de vilão recorrente, provavelmente não houve vilão mais recorrente na história da televisão do que Murdoc, interpretado por Michael Des Barres. Não importa o que lhe acontecia: cair de um precipício, ser cozinhado em um incêndio ou coisa do tipo, ele sempre voltava! O cara devia ser um Highlander!

É claro, falo com todo esse entusiasmo lembrando da série, puxando apenas da gaveta empoeirada que é minha memória. Não sei se me arriscaria a assisti-la novamente. A velha “Regra dos 15 Anos”. A galhofada provavelmente devia ser tremenda. Mas a minha lembrança de moleque torna tudo mais divertido e inesquecível. Sempre lembrarei de MacGyver como um ídolo, junto de Darth Vader e Bruce Lee. Um cara que, perto de tanto super-agente-ninja-armado até os dentes, mostra que um clipe de papel, uma barra de chocolate e um elástico podem ser muito mais efetivos (só não me pergunte para quê…)!

Deixe um comentário, ou trackback para o seu site.

7 Comentários para “Desenterrando Tranqueiras: MacGyver”

  1. Flyfish disse:

    Admito que me decepcionei muito com ele depois de assistir o episódio “especial MacGyver” dos Caçadores de Mitos. Os caras mostraram que muita coisa que ele fazia era mentira! ='(

    Alguém lembra dos brinquedinhos da época? Eu não lembro, mas vi no google… rs. Os caras tinham a coragem de vender um clip, em uma embalagem toda estilizada do MacGyver, para as crianças… rs

    Se é que é sério aquilo.

  2. Raphael Redfield disse:

    Hauhauhaa desse eu lembro.
    Não foi ele que criou uma bomba utilizando uma torradeira e chicletes…hauhauahuhaa

    Esse Blog ta ficando show de bolo XD

  3. Tiago Verde disse:

    Eu sempre kiss ter o conhecimento de causa que esse cara tinha hahaha. Ele era fisico, engenheiro, biologo, matematico, e artesão rsrsrs

  4. Igor disse:

    Post à lá Wikipedia!

  5. Aiken Frost disse:

    Nossa, cara! Foi tão ruim assim? u.u

  6. Fábio disse:

    Hum, lembro de um episódio em que MacGyver desligava uma serra elétrica que ia cortá-lo ao meio jogando o sapato com o pé num prateleira cheia de tralhas, que iam caindo uma por uma até a última desligar o botão da máquina! Foda!

  7. Manu Agra disse:

    Nossa.. esse post ai de cima, parece aqueles joguinhos de estratégia.. que uma coisa vai ligando a outra.. rsrsrs

    Não me lembro da série… mas devia ser melhor naqueles tempos mesmo …ahsuha =p [memória de criança realmente deixa td mais divertido ;p]

Comenta aí, traça!

Powered by WordPress | Free T-Mobile phones at BestInCellPhones.com. | Thanks to Verizon Wireless, Facebook Games and The diet solution